Alterar idioma:


Close
  • Problemas de ereção:<br />Prevenção e tratamento

    Problemas de ereção:
    Prevenção e tratamento

    A disfunção erétil (ou impotência) ocorre quando um homem não consegue ter ou manter uma ereção suficientemente forte para ter relações sexuais.

  • Encontre um tratamento!

    Encontre um tratamento!

    Estudos clínicos confirmam:

    Pode tratar a disfunção erétil!

    Pode ter ereções mais fortes e duradouras!

Tem problemas de ereção?
A disfunção erétil pode ser um assunto difícil para os homens abordarem com os seus médicos, portanto é necessário fazê-lo com sensibilidade e respeito.

Sobre problemas de ereção

O que é a disfunção erétil?

A disfunção erétil (ou impotência) ocorre quando um homem não consegue ter ou manter uma ereção suficientemente forte para ter relações sexuais. Ter um problema de ereção ocasional não é motivo de preocupação para os homens. Porém, quando é permanente, é necessário determinar se se trata de um problema de maior seriedade.

  • Sobre problemas de ereção
  • Sobre problemas de ereção

É um problema erétil causado por uma disfunção nas funções corporais normais que permitem ter ereções - o pénis enche-se de sangue, fica forte e ereto e, em seguida, torna-se flácido novamente depois do final da estimulação sexual.

Para que os homens possam ter uma ereção, as artérias penianas precisam de enviar sangue para o pénis, os níveis hormonais masculinos precisam de estar a funcionar de forma ideal e a condição psicológica apropriada também tem que ser alcançada. Se uma ou mais de uma destas funções não for satisfeita, a disfunção erétil poderá ocorrer em qualquer homem.

As probabilidades dos homens terem disfunção erétil podem aumentar à medida que envelhecem. A disfunção erétil afeta mais de trinta milhões de homens nos Estados Unidos, segundo dados do Instituto Nacional de Saúde. [Source: National Institutes of Health (NIH) Consensus Conference. Journal of the American Medical Association. NIH Consensus Development Panel on Impotence. Impotence.]

Um profissional de saúde pode considerar diversas abordagens para lidar com problemas de ereção, dependendo das causas do problema, as quais podem variar. Alguns pacientes podem precisar de uma análise do sangue para determinar se sofrem de impotência, mas outros podem ser diagnosticados através de um exame físico ou histórico de saúde.

Para os homens, a incapacidade de ter e manter ereções pode não só causar stress, constrangimento, preocupação e maus relacionamentos, mas também prejudicar a sua autoconfiança. É muito importante começar o tratamento da disfunção erétil na sua fase inicial.

Sintomas da disfunção erétil

O principal sintoma da disfunção erétil é a incapacidade do homem ter e manter uma ereção, uma vez que o impede de usufruir de uma relação sexual satisfatória. A disfunção erétil não deve ser confundida com outros problemas penianos, tais como a ejaculação precoce, a qual é uma condição que ocorre quando o orgasmo e ejaculação masculinos ocorrem de uma forma demasiado rápida com a excitação sexual.

Os sintomas da disfunção erétil podem incluir a incapacidade prolongada de ter ereções, a incapacidade persistente de ter ereções e a falta de desejo sexual. A disfunção erétil pode mostrar os seus sintomas de diversas formas, e os sinais e sintomas podem incluir pistas para a causa do problema.

Problemas de ereção temporários

Problemas de ereção temporários

A incapacidade ocasional de ter uma ereção é um problema comum e pode afetar a maioria dos homens em determinadas alturas das suas vidas. Isto pode ocorrer por muitas razões, incluindo o consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou cansaço excessivo.

Caso o problema seja passageiro ou ocasional, não haverá razões para preocupação. Todos os homens têm problemas de ereção ocasionais, os quais são geralmente originados por causas menores tais como cansaço ou consumo de álcool, não pela disfunção erétil.

Caso o problema apareça de uma forma repentina, mas ainda seja possível ter uma ereção de manhã e masturbar, o problema pode estar relacionado com a condição psicológica.

Disfunção erétil

Disfunção erétil

Quando o problema se desenvolve gradualmente e se torna persistente, isto pode sugerir a existência de uma causa física, a qual deve ser averiguada.

Os profissionais de saúde têm à sua disposição diversas formas de investigar os sinais e sintomas da disfunção erétil.

Estas podem incluir uma análise do sangue para medir os níveis de testosterona ao acordar, exames para verificar os níveis de açúcar no sangue e a função renal, exame de colesterol, um ultrassom para verificar o fluxo sanguíneo para o pénis, um exame à próstata, uma avaliação da ereção enquanto se dorme, ou uma análise da urina para verificar a existência de anormalidades ou infeções na bexiga e nos rins.

Tem problemas de ereção?
A disfunção erétil não é só um problema dos homens mais velhos; os homens com idades mais jovens também podem ser afetados. Contudo, os seus problemas são frequentemente relacionados com questões psicológicas ou a ansiedade comportamental.

Causas da impotência

Para compreender as causas da disfunção erétil, primeiro é necessário analisar as condições necessárias para ter uma ereção. Para que um homem possa ter uma ereção, várias das suas funções corporais precisam de estar a funcionar de forma perfeita.

Os nervos do pénis devem estar a funcionar corretamente, o fluxo e circulação do sangue no pénis devem ser adequados, as veias penianas devem conseguir manter o sangue no pénis, e deve haver um estímulo psicológico no cérebro do homem. Se qualquer uma destas condições não estiver a ser satisfeita, o homem não conseguirá ter uma ereção decente.

Há diversos fatores que podem causar a disfunção erétil:

Doenças

Algumas das doenças que podem aumentar a probabilidade de ocorrência da disfunção erétil no homem incluem doenças cardíacas, obesidade, alto nível de colesterol, baixo nível de testosterona, diabetes, esclerose múltipla, doença de Parkinson, vasos sanguíneos obstruídos, alta pressão arterial, síndrome metabólica, gordura corporal transportada na área da cintura e alto nível de insulina. A impotência também pode ser causada por doenças que afetam o fluxo sanguíneo, tais como aterosclerose (causada pelo endurecimento das artérias), fuga venosa (conhecida como veias fracas) e doenças do sistema nervoso.

Fatores psicológicos

Os fatores psicológicos podem ser a causa de muitos problemas de impotência. A perda de autoconfiança que o homem sofre quando tem problemas de relacionamento também pode causar a disfunção erétil. Esta impotência pode posteriormente causar mais problemas de relacionamento, os quais podem dar origem a um ciclo vicioso. A depressão também pode ser um fator na causa dos problemas de ereção.

Stress e depressão

Os problemas de depressão, stress e mau relacionamento costumam ser responsáveis por causar a impotência no homem. O stress causado por problemas tais como preocupações de trabalho ou dinheiro pode manifestar-se em disfunção erétil.

Fatores hormonais

Um baixo nível de testosterona no corpo do homem pode ser uma causa da impotência. O baixo nível desta hormona pode reduzir a libido do homem e o seu desejo sexual.

Condições anatómicas

A doença de Peyronie envolve o desenvolvimento de tecido cicatricial no interior do pénis. A acumulação deste tecido cicatricial pode causar a curvatura do pénis, a qual pode tornar qualquer relação sexual difícil e dolorosa. O problema e a dor ficam mais evidentes quando o pénis é ereto, inibindo a capacidade do homem ter uma ereção e causando problemas de ereção.

Efeitos secundários de medicamentos

Os efeitos secundários de determinados medicamentos também podem ser causas. Os efeitos secundários de alguns inibidores da receção de serotonina - tais como fluoxetina (Prozac), escitalopram (Lexapro), sertralina (Zoloft), citalopram (Celexa) e paroxetina (Paxil) - podem ocasionalmente desempenhar um papel no problema.

Felizmente, a ciência médica já inventou métodos para tratar e prevenir a disfunção erétil.

Como prevenir os problemas de ereção?

Há diversas mudanças que os homens podem implementar nos seus estilos de vida para reduzir as suas probabilidades de ter problemas de ereção.

1

Manter um peso e estilo de vida saudáveis

As dietas principalmente baseadas em alimentos gordurosos e basicamente isentas de fruta e vegetais são mais suscetíveis de causar a diminuição da circulação sanguínea no corpo. A posse de um peso insalubre costuma contribuir para a formação de diabetes tipo II no corpo de uma pessoa. Esta condição pode aumentar as probabilidades de formação da disfunção erétil. Ao manter um peso e estilo de vida saudáveis, os homens podem reduzir os riscos de ocorrência da disfunção erétil.

2

Tratar doenças e os fatores de risco das doenças

O alto nível de colesterol, as doenças cardíacas e o controlo inapropriado da diabetes são fatores contributivos que podem causar a disfunção erétil no homem. Ao tratar estas doenças e exercer controlo sobre as suas causas, o paciente pode reduzir as suas probabilidades de ter problemas de ereção prolongados.

3

Evite fumar e beber em demasia

O fumo do tabaco pode causar o bloqueamento das artérias no corpo, o que reduz o fluxo sanguíneo. Ao reduzir o fluxo sanguíneo para as artérias do pénis, o paciente reduz as suas probabilidades de ter e manter uma ereção. O consumo excessivo de bebidas alcoólicas também representa um fator de risco de desenvolvimento da disfunção erétil.

4
Tome medicamentos e vitaminas naturais de tratamento da ereção
Há diversas maneiras de melhorar a saúde geral dos homens; a ingestão de medicamentos de tratamento da ereção é uma das melhores. Ao manter um bom equilíbrio de todos os nutrientes de que o seu corpo precisa para funcionar de forma adequada, reduz os seus riscos de ocorrência de problemas de disfunção erétil.
As vitaminas A e E são necessárias para a produção de esperma e hormonas sexuais no corpo, enquanto a vitamina B6 ajuda a prevenir a disfunção erétil.

Como curar a disfunção erétil?

É possível curar a disfunção erétil em qualquer faixa etária. O tipo de tratamento mais adequado para a disfunção erétil num determinado indivíduo depende muito da sua saúde geral, assim como das causas subjacentes do problema.

Há diversas opções disponíveis para tratar a impotência, incluindo cirurgia, injeções, medicamentos prescritos e medicamentos naturais de tratamento da disfunção. Alguns destes tipos de tratamentos são mais eficazes do que outros, mas alguns são caros e/ou comportam efeitos secundários indesejáveis. Eis algumas das opções:

Medicamentos prescritos

Medicamentos prescritos

Há somente cinco medicamentos orais aprovados pela FDA para curar problemas de disfunção erétil. Estes medicamentos são: Viagra, Stendra, Cialis, Staxyn e Levitra. Todos estes medicamentos funcionam através do aumento do fluxo sanguíneo para o pénis, para que o portador da disfunção erétil possa ter uma ereção quando sexualmente estimulado.

No entanto, estes medicamentos podem não ser seguros de ingerir por certos tipos de pacientes, portanto é necessário consultar um médico. Poderão surgir preocupações se o portador da disfunção erétil for alérgico a algum tipo de medicamento, se tiver agendado um cirurgia, se estiver a tomar outros medicamentos prescritos ou não prescritos, ou se estiver a tomar nitratos de longa ação para tratar dores peitorais.

Também podem surgir efeitos secundários com estes medicamentos, incluindo dores de cabeça, rubor, alterações visuais temporárias, dores musculares, indigestão e ereções permanentes (condição rara chamada de priapismo).

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Injeções e terapias de testosterona

Injeções e terapias de testosterona

Um portador da disfunção erétil pode optar por injeções ou terapias de testosterona para tratar a sua condição. No caso das injeções, medicamentos são diretamente injetados no pénis para causar uma ereção do pénis.

Contudo, isto poderá potencialmente causar alguns efeitos secundários desagradáveis no paciente, incluindo hemorragia ou hematoma no local da injeção, dor na cabeça do pénis depois da injeção, inchaço temporário na pele, cicatrização do pénis, ou ereção prolongada.

A terapia de testosterona implica o aumento dos níveis da hormona masculina da testosterona no corpo. Esta pode tomar a forma de uma injeção, um penso ou um gel. Porém, o aumento dos níveis de testosterona pode não ser um tratamento adequado da disfunção erétil, visto que os baixos níveis de testosterona costumam reduzir o desejo sexual, não a disfunção erétil.

Há também um determinado número de possíveis efeitos secundários associados à utilização da terapia de testosterona, incluindo acne, retenção de fluidos, aumento da próstata, ou menores níveis de fertilidade.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Cirurgia de tratamento da ereção

Cirurgia de tratamento da ereção

Há diversos tipos de tratamentos cirúrgicos que um portador da disfunção erétil pode considerar. Estes tratamentos cirúrgicos podem incluir implantes penianos ou cirurgia dos vasos sanguíneos.

A cirurgia dos vasos sanguíneos visa contornar as artérias bloqueadas do pénis através do transplante de uma artéria de outra parte do corpo, criando um caminho para o sangue fluir em direção ao pénis. Também se utiliza a designação de cirurgia vascular reconstrutiva.

Todavia, este procedimento é raramente realizado num portador da disfunção erétil, uma vez que é muito caro e tecnicamente difícil de realizar, e não é sempre eficaz na resolução do problema.

A utilização de implantes penianos envolve a inserção de um implante insuflável ou flexível no pénis, através de um procedimento cirúrgico. Também se utiliza a designação de prótese peniana. Um efeito secundário indesejável associado a este procedimento é a perda do reflexo de ereção natural depois da inserção do implante peniano.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Cremes de tratamento da ereção

A utilização de cremes e lubrificantes de tratamento da ereção e podem proporcionar uma breve solução para o problema da disfunção erétil. O processo envolve esfregar o creme ou lubrificante no pénis e massageá-lo, de forma a estimular os tecidos e terminações nervosas do pénis, e a aumentar o fluxo sanguíneo para a região.

Como resultado, este aumento do fluxo sanguíneo faz com que o portador da disfunção erétil consiga ter uma ereção.

Porém, a utilização deste tipo de medicamento de tratamento da disfunção erétil só concede um efeito temporário ao portador da dita cuja. Estes óleos e cremes de tratamento não curam a disfunção erétil por si só, portanto o problema permanece no portador. Os cremes e geles de tratamento da ereção não são cientificamente reconhecidos como soluções autónomas para este problema.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Encomende agora

Medicamentos de tratamento da disfunção erétil

O tratamento do problema da disfunção erétil com medicamentos naturais de tratamento da disfunção erétil pode ser uma das melhores opções para os portadores desta doença. Os medicamentos naturais oferecem uma opção menos invasiva para curar este problema, sem os efeitos secundários frequentemente associados a outros tratamentos, tais como medicamentos prescritos ou cirurgias.

Medicamentos naturais têm sido frequentemente utilizados para curar todos os tipos de doenças e condições em culturas africanas, chinesas e outras, e são reconhecidos pela sua eficácia. Estes podem ser a opção preferida e a melhor escolha para os pacientes que não querem tomar medicamentos prescritos.

O melhor para o paciente é optar por suplementos naturais isentos de componentes potencialmente nocivos para a saúde, tais como Viagra Ervanário. Estes podem causar efeitos secundários indesejáveis e devem ser evitados pelos portadores da disfunção erétil.

Eficácia

Segurança

Acessibilidade


Encomende agora
De acordo com estudos científicos:
Os medicamentos de tratamento da disfunção erétil proporcionam um sucesso incomparável na prevenção e tratamento de problemas de ereção e de todas as condições relacionadas.
Este é um método económico, seguro e natural para tratar a disfunção erétil!


Leia mais sobre medicamentos de tratamento da disfunção

Estudos clínicos

Estudos clínicos compreensivos já comprovaram a eficácia de determinados tipos de produtos ervanários para o tratamento da disfunção erétil. Alguns destes produtos foram comprovados como seguros e eficazes no tratamento de problemas de ereção em homens saudáveis, como parte de uma abordagem equilibrada na luta contra a disfunção erétil.

Quando tomados em combinação com uma dieta equilibrada, um estilo de vida saudável e exercício físico regular, estes produtos de tratamento da disfunção erétil podem ser eficazes em até 96% dos casos, o que tem sido demonstrado através de estudos supervisionados por médicos especialistas em condições laboratoriais.

A ausência de efeitos secundários indesejáveis associados a outras formas de tratamento da disfunção erétil tem feito com que médicos recomendem estes tipos de medicamentos para a maioria dos portadores de problemas de ereção.

Estudos clínicos

Copyright © 2014 - 2017 No Erection.com. Todos os direitos reservados.